quinta-feira, setembro 25, 2008

O ato de dar...


O ato de dar!

A revelação do amor é dada quando há uma ação dele mesmo, a essência do amor em si é sempre dar em beneficio ao outro, do outro.
Abrir mão para que o outro se beneficie, o amor não pensa em si mesmo porque em sua essência, sua razão, seu caráter é sempre o outro.
Ao dar ele é o sofredor, benigno, paciente, tudo espera, tudo suporta tudo crê. E toda ação do amor é pelo ser amado. Não há amor sem ação dele mesmo... Deus AMOU o mundo que DEU... e o que Ele deu? Seu ÚNICO FILHO.
Deus não amou em palavras, porque o amor é dado em ação, é vivido no ato do dar e de receber também. Quando Deus deu o Seu único filho, Ele deu a quem? A mim. A cada um de nós exclusivamente. Por isso que o amor é o vazio. Porque Ele sempre está dando. Sempre se doando á alguém. Não há razão ao amor viver por si mesmo, porque sua essência é doar.

[...]

Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2008
Barbara Sancho