segunda-feira, junho 09, 2008

uma grande confusão...

Rio de Janeiro, 9 de junho de 2008

Cá estou eu mais um dia, seria realmente: “mais um dia?”
Sinto a necessidade de uma calmaria e de uma paz vinda somente do Espírito Santo, no meio da tempestade e dos argumentos do meu coração, nada como sua penetrante Palavra e direção para me guiar em toda verdade.
O mais importante é o que Ele diz de mim, eu sei disso. Mas porque será que ainda as palavras dos homens ainda me ferem e me tiram a paz? Porque ainda não consigo caminhar mesmo sendo ferida e não compreendida?
Nesse momento penso no meu Amado, quando rodeado de discípulos parecia que sempre andava sozinho. Carregando Sua cruz e levando consigo os meus pecados e de toda humanidade. Sem direções dos homens, sem incentivo, Jesus cumpriu aquilo que Ele tinha que cumprir: Ser amigo do Pai vivendo SUA vontade.
Em cada momento provado em Suas palavras, sendo testado pelos fariseus e ainda com aqueles que Ele mesmo chamou, não O conheciam cheio de incredulidade e motivações erradas em segui-Lo.
E nisso se revelou o amor de Deus, não que houvéssemos amado a Deus, mas Ele nos amou primeiro. Ele escolheu homens para segui-Lo mesmo sabendo que esses homens não O conheciam, homens que em alguns momentos duvidando do Seu poder, mas nunca do Seu amor, duvidada daquilo que Ele podia fazer, mas não de quem Ele era. Sempre seguia ELE. Muitos andavam com Jesus por aquilo que Ele fazia, mas aqueles que ardentemente desejavam O seguir tinham que renunciar TUDO, e aborrecer a si mesmo, seguir a Jesus e Seu coração é muito mais do que ver os milagres que Ele faz, mas entender que ao segui-Lo você se tornará cada vez mais baixo e Ele maior. Você será cada vez mais esquecido e Ele lembrado, compreender as dores de Jesus e os seus sofrimentos, compreender o lento e doloroso processo do abandono de si mesmo, do abandono de direitos, do abandono de vontades. Seguir a Jesus não é seguir a homens, seguir a Jesus é entre Ele e você, ninguém pode segui-Lo por você. Ele mesmo disse: “ PEGUE CADA UM A SUA CRUZ, E SIGA-ME.”
Seguir Jesus. E não somente estar com Ele. Seguir Jesus. Na fraqueza, seguir Jesus. Na dor, seguir Jesus. Na alegria, seguir Jesus. Nas perdas, seguir Jesus. No abandono, seguir Jesus...
Como para nós muitas vezes é difícil entender que seguir a Jesus não é “fazer”, mas “ser”e ser cada vez menos, ser cada vez mais pra perto dEle e longe do mundo(do mundo digo:"os desejos carnais e a soberda da vida)... seguir Jesus, é ter uma vida totalmente sem interesses. Como isso tem ressoado nos meus ouvidos como uma canção: seguir Jesus.
Vale á pena ir até o fim em segui-Lo garanto que não é nada para você é tudo para Ele...
Após a morte há a ressurreição...
Faça as contas. Veja o preço que você vai “gastar”. Fazer os cálculos. Para depois você não se surpreender.
Ele disse isso.
A escolha é nossa mesmo.
..” quem quiser..” é em nome dEle... Eu não sou apta para dizer isso para alguém, mas Ele é para chamar e dizer: “ pega a sua cruz, e siga-me.não espere nada. Apenas siga-me.”
Seguir, nao só falar dEle. Seguir...

“Ora, ia com ele uma grande multidão; e, voltando-se, disse-lhe:Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo.Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele,Dizendo: Este homem começou a edificar e não pode acabar.Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil?De outra maneira, estando o outro ainda longe, manda embaixadores, e pede condições de paz.Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo.Bom é o sal; mas, se o sal degenerar, com que se há de salgar?Nem presta para a terra, nem para o monturo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça” Lucas 14-25-35

Barbara Cristina,

2 comentários:

  1. Olaaa vim dar uma passadinha aqui.
    Beijão!!!!

    ResponderExcluir
  2. Algumas palavras vao sempre nos ferir, mas o negócio é estar sempre de olho n'Ele!

    ResponderExcluir

Fale você...